Vereador pede que empresa cumpra com legalidade de projeto

O vereador Charmes Diniz (PP) que é o autor do Projeto de Lei que proíbe a suspensão do fornecimento de energia aos consumidores de Sena Madureira durante os finais de...

Da redação do senaonline.net

O vereador Charmes Diniz (PP) que é o autor do Projeto de Lei que proíbe a suspensão do fornecimento de energia aos consumidores de Sena Madureira durante os finais de semana em caso de inadimplência aprovado por unanimidade na casa. Na sessão da última terça-feira, 18, Charmes Diniz voltou a tribuna para destacar que espera que a legalidade do Projeto seja respeitada pela Energiza que alega que este não mais tem validade para empresa. ” Nós somos representantes legais da população, o Projeto foi aprovado por unanimidade nesta casa cabe a nós garantirmos que empresa cumpra com a determinação”. Destacou

De acordo com o vereador, há muitas reclamações da população nesse sentido contra a empresa. “Muitas vezes o consumidor tem a energia cortada na sexta-feira e passa todo o final de semana às escuras, com prejuízos imensos. Inúmeras pessoas já passaram por transtornos dessa natureza, por isso, o que determina o projeto deve ser cumprido ”, comentou.

Charmes Diniz apresentou ainda um ofício ao Secretário de Finanças do Município pedindo informações sobre o repasse que é feito ao executivo para a realização do pagamentos aos Agentes Comunitários de Saúde. Também apresentou ofício a Energiza pedindo a valor do repasse que é  feito a prefeitura por meio da arrecadação da taxa de iluminação pública.

O parlamentar pediu na tribuna a substituição dos secretário de saúde, e do secretario de planejamento  e disse que é sempre a favor das boas ações de tudo venha garantir o desenvolvimento da cidade.

O vereador, ainda votou contra o projeto de lei encaminhado pelo poder executivo que firma uma parceria com Tribunal de Justiça, que irá receber um repasse de 50 Mil Rais da Prefeitura, o vereado disse ainda que o prefeito fala em gastos mais não lembra, que os funcionários da educação ainda não receberam os seus salários de dezembro referente ao ano de 2016.

Os vereadores Jacamim  e Josandro Cavalcante também votaram  contra o projeto em caminhado pelo prefeito,

Deixe seu comentário

comentários