Vereador pede providências com relação a alagamentos no Cemitério

Na oportunidade Jacamim reapresentou um ofício ao secretário de obras solicitando a construção de uma escadaria no porto que dá acesso ao segundo distrito da cidade.

Da redação  do senaonline.net

O vereador Jacamim (PP), ao fazer uso da palavra na sessão desta terça-feira (14), apresentou um oficio ao secretário de obras do município,  cobrando providências urgentes em relação ao problema de alagamentos  no cemitério São João Batista. Segundo o parlamentar a situação no local fica crítica após as chuvas o que requer uma atenção do poder público municipal. “As famílias vivem um momentos de tristeza, além de sofrer a dor em ter que sepultar o ente querido se deparam com túmulos alagados, isso é lamentável. No último enterro ocorrido no final de semana, fui informado de que uma jovem chegou a cair dentro de uma sepultura que estava inundada, precisamos que um serviço de drenagem   para garantir o escoamento da água que fica acumulada no cemitério  para evitar assim maiores transtornos à comunidade.” Argumentou

Jacamim voltou a pedir ao executivo uma resposta com relação ao não funcionamento da Balsa da boca do caeté que não está funcionando e vem deixando isoladas as pessoas que residem na referida localidade. O parlamentar fez questão de frisar em sua fala que a balsa esta no fundo do rio e só quem sofre com isso e a comunidade. “Quero tirar a balsa do fundo do rio e vou lutar para que isto aconteça, vários ofícios já foram enviados por esta casa as autoridades responsáveis, mas até o momento nada  foi feito para que o problema seja solucionado”. Mencionou.

Na oportunidade Jacamim reapresentou um ofício ao secretário de obras solicitando a construção de uma escadaria no porto que dá acesso ao segundo distrito da cidade  pediu ainda  que o mesmo possa garantir os serviços de melhoramento no final da Rua Sargento Souza  que está  intrafegável.

O parlamentar finalizou sua participação apresentando nota de pesar aos familiares do senhor Romariz Queiroz pela perda  irreparável.

Deixe seu comentário

comentários