Vereador eleito de Brasiléia é preso pela PF com 25 Kg de cocaína

Facebook Twitter WhatsApp Facebook Messenger Agentes federais da Delegacia de Repreensão a Entorpecentes-DRE do município de Epitaciolândia fronteira com a Bolívia e distante da capital acreana cerca de 200 km...

mazinho_vereador_bsl_a.jpgAgentes federais da Delegacia de Repreensão a Entorpecentes-DRE do município de Epitaciolândia fronteira com a Bolívia e distante da capital acreana cerca de 200 km prenderam na manhã desta terça-feira, 04, o vereador eleito na última eleição pelo município de Brasiléia Francimar da Costa Moraes, 44, "Mazinho Moraes" e um adolescente boliviano de 16 anos de idade sob acusação de trafico de entorpecente.

Segundo informações o vereador foi flagrado no exato momento em que recebia a droga acondicionada em caixas de cerveja e dentro de saco. A polícia acompanhou a travessia do adolescente de uma margem a outro do Rio Acre, saindo do território boliviano atravessando para o lado brasileiro em uma canoa.

Em seguida ele teria entregado a droga ao vereador que aguardava do lado brasileiro, a cocaína estava dividida em 25 pacotes com cerca de um quilo cada.

Após receber a droga o vereador "Mazinho Moraes" a guardou no porta malas de um veículo Fiat de propriedade da esposa do mesmo, onde pretendia posteriormente transportá-la para a capital Rio Branco, foi na saída do veículo que os agentes federais deram voz de prisão ao vereador.
Em depoimento a polícia federal o vereador confessou que teria sido contratado como "mula" para transportar a cocaína até Rio Branco onde receberia pelo "trabalho a importância de R$ 10 mil. para cobrir gastos de campanha, que somavam cerca de R$ 7 mil. Para a Polícia Federal essa justificativa entra em contradição com o valor de R$ 20 mil desembolsado na entrada do financiamento do carro que o vereador dirigia no momento do flagrante.

Enquanto "Mazinho Moraes" prestava depoimento na delegacia de Epitaciolândia, agentes da PF foram a residência do mesmo em busca de localizar mais entorpecente. Na residência do vereador os federais também apreenderam uma caminhonete L200 e um revólver calibre 38 sem registro e mais munições calibre 22.

Da política ao crime

Francimar Costa Moraes, 44, "Mazinho Moraes" foi eleito com 477 votos pelo Partido Socialista Brasileiro-PSB.

Este seria o segundo mandato de "Mazinho Moraes" que já assumiu a Câmara Municipal de Brasiléia na década de 90. Pelo PMDB.

O PSB do Acre se reuniu na manhã de hoje e decidiu afastar Moraes e tomar as medidas necessárias para sua expulsão do partido. "Condenamos esse ato, ele vai ser afastado do partido", afirmou Gabriel Maia, presidente do PSB no Acre.  

Membro de família tradicional do Vale do Alto Acre, "Mazinho Moraes" a anos vinha desenvolvendo trabalho na zona rural preparando sua base para retornar a política como vencedor. Casado, pai de dois filhos era tido como liderança, principalmente na zona rural.

Seus planos deram certo tanto que se elegeu na sexta colocação geral das eleições 2008 pelo município de Brasiléia.

Se condenado por trafico de internacional de drogas "Mazinho Moraes" deixa a vaga para o primeiro suplente Jonas Bandeira que recebeu 461 votos na última eleição.

A polícia suspeita que não seja a primeira vez que "Mazinho" transporta droga para Rio Branco, pois trabalhava como taxista e possui uma renda e bens discordantes com a declaração de bens feitos a Justiça Eleitoral.
O vereador está sendo transferido para o presídio de Rio Branco. O carro e a droga apreendidos também serão encaminhados para a sede da PF na capital do estado. Mazinho Moraes pode ser condenado a cumprir de 13 a 15 anos de prisão. A data do julgamento ainda não foi definida.  
Fonte: Ecosdanoticia.com.br

Deixe seu comentário

comentários



Deixe uma resposta