Se a oposição rachar, Mazinho pode ganhar a Prefeitura de “mão beijada”

Gehlen Diniz, Toinha Vieira, Charlene Lima, Zenil e Josandro são os principais líderes da oposição, em Sena

Da Redação Senaonline.net

Restando pouco menos de 4 meses para a votação das Eleições Municipais, o clima político em Sena Madureira começa a esquentar e os principais líderes tentam costurar acordos para se fortalecer na disputa.

O quadro que se desenha é que o atual prefeito Mazinho Serafim (MDB) disputará a reeleição, tendo como provável candidato a vice o professor Gilberto Lira que também concorreria á reeleição. A chapa, então, está praticamente definida. A grande dúvida no momento é se a oposição ao prefeito Mazinho marchará unida ou se haverá mais de uma chapa disputando o pleito.

Por enquanto, Gehlen Diniz (Progressistas), Toinha Vieira (PSDB), Charlene Lima (PTB), Zenil Chaves (PSL) e Josandro Cavalcante (PDT), ainda não chegaram a um entendimento, apesar de algumas conversas que já foram feitas.

O líder do Governo na Assembleia Legislativa do Acre , deputado Gehlen Diniz, já manifestou em diversas ocasiões que intenciona ser candidato a prefeito, mas que está aberto para o diálogo com demais membros da oposição ao prefeito atual.

Para alguns analistas políticos do vale do Iaco, se houver divisão entre os oposicionistas, ou seja, mais de uma chapa concorrendo, Mazinho Serafim poderá ganhar a Prefeitura de “mão beijada”. Por outro lado, se Gehlen, Toinha, Charlene, Zenil e Josandro estiverem juntos, o “caldo” pode engrossar.

Até o período das convenções, muita água ainda vai rolar por debaixo da ponte do Iaco. Resta esperar a batida final do martelo.

Deixe seu comentário

comentários