Resposta do Comando Geral da Polícia Militar do Acre sobre a denúncia de prevaricação

O Comando-Geral da Polícia Militar (PM) informa que a sindicância que apurou a acusação de prevaricação foi encerrada no dia 30 de outubro

comando_geral_da_pm.jpg

O Comando-Geral da Polícia Militar (PM) informa que a sindicância que apurou a acusação de prevaricação foi encerrada no dia 30 de outubro, concluindo que não havia provas que pudessem demonstrar a compra de votos por parte do candidato Neném Diniz, por isso os policiais não puderam agir.
Segundo o relato de testemunhas, o eleitor que teria vendido o voto é parente do político, além de ter sido constatado de que não havia material de campanha e não havia dinheiro que comprovasse o crime.
Outro fator que acabou descaracterizando a acusação de prevaricação é que o eleitor já havia votado.
A sindicância apurada foi encaminhada para o Ministério Público de Sena Madureira que não notificou a PM sobre qualquer possibilidade de abertura de uma nova denúncia.
Os mesmos documentos foram encaminhados ao delegado da cidade.
Comando-Geral da Polícia Militar
 
Assessoria de Imprensa da PM

Deixe seu comentário

comentários



Deixe uma resposta