Quatro meses após fugir de presídio, foragido é recapturado depois de cometer homicídio

Mais um dos detentos foragidos do Complexo Prisional Francisco D’Oliveira Conde (FOC), em Rio Branco, foi capturado pela Polícia Civil

Mais um dos detentos foragidos do Complexo Prisional Francisco D’Oliveira Conde (FOC), em Rio Branco, foi capturado pela Polícia Civil. Raimundo Nonato dos Santos Fonseca, de 32 anos, foi localizado no Beco do Primícias, bairro Recanto dos Buritis, região do Segundo Distrito de Rio Branco.

Fonseca foi um dos 26 presos que fugiram da unidade no último dia 20 de fevereiro. Além dele, outros 19 já haviam sido capturados após a fuga em massa e levados de volta para a penitenciária. Sete detentos seguem foragidos.

A Polícia Civil informou que Fonseca faz parte de um grupo criminoso e vinha sendo monitorado por agentes da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) por suspeita de ordenar e participar de execuções na capital acreana.

Ele é suspeito do homicídio de Antônio Garcia da Silva, de 52 anos, no último dia 4 de março, no Beco Zé Carlos, no bairro Recanto dos Buritis. A vítima foi achada morta dentro de casa com ao menos dois tiros no peito.

Fonte-G1

O coordenador da DHPP, delegado Cristiano Bastos, disse que Fonseca confessou ter matado Silva. Ainda segundo a polícia, na delegacia, o homem disse que matou a vítima porque achava que ela tinha denunciado seu paradeiro.

“Ele fugiu no início do ano junto com outras pessoas e a, partir daí, nós iniciamos uma apuração de homicídio que ele teria cometido na região do Recanto dos Buritis. Então, na data de hoje, nossos investigadores conseguiram localizar, realizaram a prisão dele e durante o interrogatório, tendo em vista as provas, ele confessou o crime. Há suspeita sim que ele tenha participado de outros crimes, tendo em vista ser integrante de organização criminosa”, disse o delegado

Deixe seu comentário

comentários