Plano durante pandemia de Covid-19 vai priorizar atendimento a grupo de risco em Manoel Urbano

Levando em consideração a necessidade de ampliar o combate ao novo coronavírus, a prefeitura de Manoel Urbano

Levando em consideração a necessidade de ampliar o combate ao novo coronavírus, a prefeitura de Manoel Urbano, no interior do Acre, criou um plano de monitoramento, por meio do programa de atenção básica em saúde do município, que vai monitorar idosos e pessoas com doenças crônicas por fazerem parte do grupo de risco.

O decreto que regulamenta o plano foi publicado nesta quinta-feira (2), no Diário Oficial do Estado (DOE). O G1 não conseguiu contato com a prefeitura da cidade.

Manoel Urbano tem um população estimada de 9,4 mil habitantes e, até a quarta-feira (1), registrou 51 casos de Covid-19, segundo o boletim diário da Secretaria Estadual de Saúde do Acre (Sesacre).

O plano tem o objetivo de fazer o monitoramento intensivo da população idosa e portadores de doenças crônicas no município para evitar ou reduzir a contaminação, internação e óbitos deste grupo que é mais vulnerável, segundo o decreto.

A Secretaria Saúde do município deve fazer o mapeamento da população enquadrada nos quesitos do decreto e as equipes que fazem o atendimento de saúde da família devem priorizar o atendimento clínico de quem for maior de 60 anos ou com alguma doença crônica.

O monitoramento intensivo vai ser feito diariamente e deve ser alternado entre presencial e remoto, por meio de telefone, que vai acompanhar um cronograma de visita elaborado pela secretaria e deve valer até o fim da pandemia.

Deixe seu comentário

comentários