Petecão solicita Força Tarefa para dengue no Acre

O senador eleito Sérgio Petecão (PMN) solicitou em ofício esta segunda - feira o envio de uma “Força Tarefa” do Ministério da Saúde para ajudar no combate à dengue em...

peteco_materia_.jpg

O senador eleito Sérgio Petecão (PMN) solicitou em ofício esta segunda – feira o envio de uma “Força Tarefa” do Ministério da Saúde para ajudar no combate à dengue em todo o Acre.
 
O pedido foi feito em virtude de um levantamento realizado pelo próprio Ministério e publicado neste início de semana, que aponta 24 municípios de todo o país correm o risco do surto de dengue, entre eles as capitais Rio Branco, no Acre, e Porto Velho, em Rondônia.
 
Segundo informações da pesquisa, as cidades em situação crítica, dentre elas a capital acreana, registraram a presença de larvas de mosquito em mais de 4% das residências pesquisadas. ”A dengue se manteve fora do foco de preocupações, mas deve voltar com força redobrada nesta virada de ano”, disse o parlamentar.

Petecão informou que vem acompanhando já há algum tempo as ações contra a dengue em todo o Acre, já que o Estado se tornou um centro disseminador  graças à rápida multiplicação do Aedes Aegypti,em território acreano.
 
O mosquito encontrou no Acre um verdadeiro meio de cultura para sua reprodução apesar dos esforços das autoridades das três esferas em debelar as áreas de foco e reprodução. O parlamentar disse que vem mantendo um estreito vínculo de informações com o Ministério da Saúde por meio de requerimentos e solicitações de envio de equipes e equipamentos para prevenção e combate à doença no Acre.
 
O Ministério da Saúde ainda espera o resultado do Levantamento de Rápido de Infestação por Índice por Aedes Aegypti de 127 municípios.

Na realidade, a cidade de Rio Branco, em particular, é preocupação constante do Ministério da Saúde que já apontou a capital acreana como pólo de uma possível epidemia. A grande concentração da doença, como era de se esperar, está no Pantanal Mato Grossense em virtude das águas limpas e paradas que abundam na região, local ideal para reprodução do mosquito.
 
Mato Grosso, aliás, já registrou 53 mortes confirmadas por dengue este ano. No entanto, é o  Nordeste que  concentra o maior número de municípios com risco de surto(17), sendo dez em Pernambuco,quatro no Rio Grande do Norte e três na Bahia. O Norte tem quatro municípios em risco, o que, segundo Petecão, ”alerta para o perigo de um novo recrudescimento da doença em todo o país”.

Segundo dados do Ministério da Saúde, 154 municípios em todo o Brasil  estão em situação de alerta,com índice de infestação nas casas entre 1% e 3,9%.De acordo com o levantamento, entre as cidades em alerta, estão 14 capitais.
 
O que prova que a dengue ainda representa uma grande preocupação para as autoridades sanitárias já que existe o risco da chamada dengue hemorrágica, com alto índice de óbito. Norte tem 17 cidades em situação de alerta.
 
Petecão voltou a defender uma ação conjunta das autoridades sanitárias municipais, estaduais e federais para uma nova frente contra a dengue, ”que desta vez pode surpreender pela capacidade de surgimento nos mais diversos pontos, dificultando as ações de prevenção e combate”.

Assessoria

Deixe seu comentário

comentários



Deixe uma resposta