Novos pavilhões vão deixar a cadeia mais “venenosa” em Sena

Os novos pavilhões do presídio Evaristo de Moraes estão em fase de conclusão, e agora, a obra se concentra na construção da parte administrativa do complexo. Com a reforma, o...

penal_materia_569898.jpg

Os novos pavilhões do presídio Evaristo de Moraes estão em fase de conclusão, e agora, a obra se concentra na construção da parte administrativa do complexo. Com a reforma, o sistema prisional do Vale do Purus vai ficar mais rígido e mais eficaz. 
Pelo projeto, as novas celas serão menores que as atuais, os benefícios concedidos aos internos, como televisão e som serão proibidos, já que não haverá tomadas de energia. Há mais de um ano em andamento, a construção dos novos pavilhões no antigo campo de futebol está bem adiantada, restando apenas à parte de pintura e instalações hidráulicas.
Com isso, o trabalho de edificação se voltou para a ala administrativa. A antiga recepção e anexos, como alojamento, sala de revista, farmácia, e gabinete do diretor estão sendo demolidos para ser erguida uma nova estrutura com capacidade para atender o crescimento da demanda. Enquanto acontece a obra, o atendimento administrativo foi transferido para uma das salas do prédio da Unidade de Segurança Pública (USP) na Avenida Brasil.
A data para conclusão ainda não foi divulgada. Atualmente 134 internos formam a população carcerária do Vale do Purus, formado pelas cidades de Sena Madureira, Manoel Urbano e Santa Rosa do Purus.

 

Aldejane Pinto

Deixe seu comentário

comentários



Deixe uma resposta