MPAC garante esforços para que pistas de aeródromos operem em boas condições

A procuradora-geral de Justiça do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), Kátia Rejane de Araújo Rodrigues

A procuradora-geral de Justiça do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), Kátia Rejane de Araújo Rodrigues, acompanhada pelo procurador-geral adjunto para Assuntos Jurídicos, Sammy Barbosa Lopes, esteve nesta sexta-feira, 8, no Tribunal de Contas do Estado do Acre (TCE/AC), onde se reuniu com o presidente, conselheiro Ronald Polanco. Na ocasião, também estiveram presentes, o senador Sérgio Petecão e os prefeitos de Marechal Thaumaturgo e Porto Walter, Isaac Piãnko e César Andrade.

Na ocasião, trataram sobre a situação dos aeródromos dos dois municípios remotos do Acre, os quais recentemente foram fechados por recomendação da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Na ocasião, a PGJ contou que o MPAC, chegou a receber denúncias em relação às más condições das pistas de pouso dos dois aeródromos, indicando que estas apresentavam riscos à população.

A chefe do MP acreano informou que ao receber as denúncias encaminhadas à Unidade Ministerial do MPAC em Cruzeiro do Sul, o promotor de Justiça responsável solicitou imediatamente um estudo técnico, que foi feito pela equipe do Núcleo de Apoio Técnico (NAT) do MPAC, o qual, de fato, constatou que as pistas dos dois aeródromos estavam em condições inapropriadas para pouso e decolagem.

“Diante disso, o MPAC encaminhou o relatório do NAT para que a ANAC tomasse conhecimento e buscasse junto aos órgãos competentes, a resolução para o problema, de forma que a população das duas cidades não ficasse exposta a riscos e também não se prejudicasse com isolamentos”.

 

“A decisão do fechamento dos aeródromos foi da Anac e não do MPAC. Mas logo que tomei conhecimento acerca das interdições, entrei em contato com o governo do Estado que informou que as providencias já estão sendo tomadas. Há, inclusive, uma balsa chegando a Cruzeiro do Sul, com material para a execução da obra e o MPAC vai acompanhar todo o trâmite da execução”, garantiu a chefe do MP acreano.

O senador Sérgio Petecão agradeceu à PGJ pelo empenho e sensibilidade. “O MPAC se comprometeu em nos ajudar para resolvermos o mais rápido possível essa situação. Muito obrigado à doutora Kátia Rejane pelo empenho e sensibilidade em prol dos dois municípios”, agradeceu o senador.

Ana Paula Pojo – Agência de Notícias do MPAC

Deixe seu comentário

comentários