Morador de Sena é acusado de desmatamento ilegal no Amapá; Família diz que ele nunca saiu do Acre

A família do ex-seringueiro se disse surpresa ao receber a intimação.

Edinaldo Gomes, para o Senaonline.net

Embora nunca tenha pisado no Estado do Amapá, o ex-seringueiro Assis Pereira Mendonça, 77 anos, residente na cidade de Sena Madureira (Acre) está sendo acusado de desmatamento ilegal em uma área de terras do referido estado. Recentemente ele recebeu uma intimação da justiça Amapaense atestando que o mesmo tem 15 dias para apresentar sua defesa.

A denúncia feita pelo Ministério Público Federal (MPF) inclui o senhor Assis Pereira e mais outras três pessoas, todas elas de Sena Madureira. A acusação se refere ao desmatamento ilegal de 6 hectares de terras em Vitória do Jari, cidade que fica no extremo  sul do Amapá.

A família do ex-seringueiro se disse surpresa ao receber a intimação.

Francisco Evanir, filho do idoso, afirma que seu pai nunca colocou os pés no Estado do Amapá. “Meu pai não sabe onde fica o Amapá nem por mapa, por isso, não sabemos o motivo de estarem acusando ele desse crime ambiental. Vamos recorrer ás autoridades de Sena Madureira, pois, a justiça deu um prazo de 15 dias para meu pai se apresentar no referido estado acompanhado de advogado e não temos condições de ir. Com certeza existe algum equívoco nesse processo, só que nós não podemos pagar por isso”, comentou.

Assis Pereira Mendonça mora atualmente no Bairro da Vitória, porém possui uma área de terras no rio Iaco. Nem mesmo nessa propriedade, segundo o filho, houve desmatamento ilegal quanto mais fora de seu estado de origem.

Deixe seu comentário

comentários