LUTO: Sena Madureira se despede de dois moradores ilustres

Os dois corpos foram sepultados no dia de ontem no cemitério de Sena Madureira.

Edinaldo Gomes


A cidade de Sena Madureira perdeu nesta semana duas figuras marcantes de sua história. Trata-se do policial civil aposentado Francisco das Chagas Passos, conhecido como “Chagas Passos” e do carregador Manoel Chagas do Amaral, 59 anos, que também atendia pela alcunha de “Manoel Brejeira”.

Aos 90 anos de idade, “Chagas Passos” morreu em uma das enfermarias do Hospital João Câncio Fernandes, em Sena Madureira, onde estava internado há mais de 20 dias. Desde 2009 ele vinha enfrentando sérios problemas de saúde e, inclusive, estava com uma de suas pernas amputada. “Foram anos de muito sofrimento para ele e também para a família, mas sempre estivemos junto, dando toda a atenção devida. Ele deixou um grande legado para todos. O momento é de tristeza, mas pedimos a Deus que possa nos confortar”, comentou sua filha Alzemir Passos.

“Chagas Passos” trabalhou vários anos na Polícia Civil do Acre, atuando nas cidades de Manoel Urbano, Santa Rosa do Purus e, por último, em Sena Madureira. Ele deixou a função em 2002 quando se aposentou.

No velório, ocorrido em sua própria casa, no Bairro Vila Militar, parentes, amigos e colegas de trabalho compareceram para dá o último adeus.

Morador antigo do Bairro Cidade Nova, o pintor e carregador Manoel Brejeira, foi a óbito na UTI de Rio Branco. Era uma pessoa simples, porém, bastante querida em Sena Madureira. “Meu pai foi um grande exemplo de superação, uma pessoa dedicada à família que ficará pra sempre em nossos corações”, mencionou a filha Daiane Jorge do Amaral.

Os dois corpos foram sepultados no dia de ontem no cemitério de Sena Madureira.

Deixe seu comentário

comentários