Incêndio devasta área de terras no Segundo Distrito de Sena e por pouco não atinge residências

Somente às 10 horas da noite é que foi possível controlar o fogaréu.

Edinaldo Gomes, para o Senaonline.net

Um incêndio de origem desconhecida devastou uma grande área de terras na data de ontem no Segundo Distrito de Sena Madureira. Homens do Corpo de Bombeiros foram acionados pelos moradores e iniciaram os trabalhos por volta das 14 horas. Somente às 10 horas da noite é que foi possível controlar o fogaréu.

De acordo com o Sargento C. Queiróz, do Corpo de Bombeiros de Sena, as chamas estavam se espalhando rapidamente e avançando em direção a algumas residências. “Além da nossa equipe, também contamos com o apoio da Brigada de incêndio do Ibama. Felizmente conseguimos evitar a proliferação do fogo para as casas, mas foi um trabalho demorado”, frisou.

De agora em diante as autoridades competentes trabalham para identificar os autores do crime.

Lembrando que somente ontem, em um curto espaço de tempo, dois locais foram incendiados. A outra ocorrência foi processada no Bairro Eugênio Areal (invasão da Xiburema).

PROMOTOR FAZ ALERTA AOS MORADORES

Diante dessa incidência de queimadas em Sena Madureira, o promotor de justiça Daisson Gomes, utilizou as Rádios na data de ontem para fazer um alerta à comunidade. Segundo ele, quem for flagrado nessa prática, será preso e encaminhado para a delegacia. “Não podemos tolerar essa situação. Já foram feitas várias campanhas educativas. De agora em diante, medidas mais enérgicas serão tomadas”, adiantou.

Há um Disk-denúncia disponível em Sena Madureira. O número é: (68) 99985 4284.”É importante que a comunidade nos ajude. Ao ver alguém praticando queimadas, ligue para o Disk-denúncia”, destacou o promotor.

A preocupação do promotor e demais autoridades está ancorada no fato de que as queimadas causam sérios transtornos à população. Para se ter uma idéia, nesses últimos dias aumentou o número de internações no Hospital de Sena em razão de doenças respiratórias. Crianças e idosos são os mais afetados.

Deixe seu comentário

comentários