Governo assina ordem de entrega de maquinário e caminhões para abertura e recuperação de ramais

“Nosso maior objetivo é beneficiar diretamente a população rural", disse o governador Gladson Cameli

Lília Camargo
Mesmo em meio a um dos maiores desafios já enfrentados na história, a pandemia do novo coronavírus, os investimentos feitos pelo governo do Acre para melhorar a vida da população rural continuam a todo vapor. Além de acordos para a execução de serviços, como abertura e recuperação de ramais em vários municípios, o governador Gladson Cameli assinou nesta quarta-feira, 5, em solenidade no Palácio Rio Branco, na capital, mais uma ordem para entrega de caminhões e maquinário pesado.
A ação faz parte da Operação Retomada, criada para promover melhorias de trafegabilidade em áreas rurais, geração de empregos e recuperação na economia pós-Covid. “Quando um produtor rural vê chegando essas máquinas ao ramal onde mora, de onde tira o seu sustento, os olhos dele brilham. Quando chegamos ao governo, a maioria das máquinas pesadas havia sido dada como extraviada. Conseguimos recuperar algumas, mas sem condições de uso, e hoje começamos uma nova etapa. Serão 110 máquinas no total e não posso deixar de agradecer à bancada federal, que nos ajudou para que isso acontecesse”, disse Gladson Cameli.
Nesta primeira etapa de entrega, três empresas vencedoras de licitações participaram do ato de assinatura e entregarão, no máximo em 60 dias, 18 carregadeiras sobre rodas no valor total de R$ 6,3 milhões, 18 motoniveladoras no valor total de R$ 10,25 milhões, 4 escavadeiras hidráulicas no valor total de R$ 2,15 milhões, 2 cavalos mecânicos no valor total de R$ 959 mil, 2 semirreboques tipo prancha baixa no valor total de R$ 24o mil e dois semirreboques estilo basculante, valor total de R$ 290 mil.
De acordo com o secretário de Estado de Infraestrutura, Ítalo Medeiros, a aquisição do maquinário vai melhorar a trafegabilidade nos ramais, o que deve garantir o abastecimento, o escoamento e propiciar o aumento da produção rural. “Nosso maior objetivo é beneficiar diretamente a população rural, para que seja possível trabalhar e produzir tanto no inverno como no verão. Este padrão pré-definido que colocaremos nas máquinas identificando-as, servirá para mostrar a identidade da gestão e evitar aquilo que aconteceu em épocas passadas, o extravio ou furto de peças”, explicou Medeiros.

Deixe seu comentário

comentários