Em Sena, menino de 2 anos sofre queimaduras após ficar sozinho em casa com o irmão

O Conselho apurou que o de 8 anos foi fritar banana comprida e findou queimando seu irmão na região das pernas.

Edinaldo Gomes, para o Senaonline.net

O Conselho Tutelar de Sena Madureira, através de seu presidente Sildo Peret, manifestou nesta semana mais uma vez preocupação relacionada aos casos de Abandono de incapaz. Isso em razão de mais uma ocorrência envolvendo crianças que deixou um saldo negativo.

Conforme relato, dois meninos – sendo um de 8 anos e outro de 2 anos, foram deixados sozinhos em casa pela mãe e o mais novo por pouco não sofreu complicação maior. O Conselho apurou que o de 8 anos foi fritar banana comprida e findou queimando seu irmão na região das pernas.

Ao retornar pra casa, a mãe teria se deparado com o menino ferido e o encaminhado ao Pronto Socorro do Hospital João Câncio Fernandes, em Sena. Por sorte, as queimaduras não foram consideradas graves e ele se recupera progressivamente.

Diante de mais essa constatação, Sildo Peret faz um alerta aos pais ou responsáveis. “Queremos pedir mais uma vez que os pais tomem mais cuidados com seus filhos. Ao sair de casa, deixem os mesmos com uma pessoa responsável. A criança não tem noção do perigo. Pode mexer com o fogo, com a eletricidade, enfim. Também pedimos que a comunidade nos ajude e denuncie esse tipo de situação”, comentou.

Geralmente os casos de Abandono de Incapaz ocorrem aos finais de semana quando os “responsáveis” saem pra festas dançantes e deixam as crianças desamparadas. “Temos conselheiros tutelares de Plantão aos finais de semana. É só ligar para o número 99983 8058 e fazer a denúncia”, completou.

Em Sena Madureira já foram realizadas várias prisões de mães que saíram pra festas e deixaram os filhos sozinhos em casa.

De acordo com o que reza a Lei, Abandono de incapaz é um crime previsto no Código Penal brasileiro, em seu capítulo dos crimes de periclitação da vida e da saúde, especificamente no artigo 133: “ Abandonar pessoa que está sob seu cuidado, guarda, vigilância ou autoridade, e por qualquer motivo incapaz de defender-se dos riscos resultantes do abandono”.

É punível com detenção de 6 meses a 3 anos.[1] Se do abandono resulta lesão corporal de natureza grave, a pena é aumentada com reclusão, de 1 a 5 anos. Se resulta a morte, pena de reclusão de 4 a 12 anos.

Deixe seu comentário

comentários