Denúncias anônimas crescem 43% e ajudam a solucionar crimes no Acre

Criado ainda nos anos 90, o Disque-Denúncia é uma ferramenta do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp),

 Lilia Camargo

Criado ainda nos anos 90, o Disque-Denúncia é uma ferramenta do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), que coloca à disposição da população, um canal seguro e gratuito para denunciar irregularidades, ações criminosas, delitos ou qualquer informação que ajude na elucidação de crimes, garantindo o sigilo e o anonimato do denunciante.

Ciente da eficácia deste ferramenta, a Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp), desde 2019, vem trabalhando na conscientização do uso do número 181, que tem trazido resultados positivos e ajudado a polícia no combate ao crime, principalmente na capital, Rio Branco.  De janeiro a 17 de fevereiro deste ano, foram 412 registros válidos. Um aumento de 43%, se comparado ao mesmo período do ano passado, quando a segurança recebeu 288 denúncias anônimas através do canal.

“A ferramenta estava adormecida, não era utilizada há vários anos e, sabendo de sua importância e o retorno que nos traz, nós decidimos resgatar. O reflexo dos resultados podemos verificar diretamente no aumento da população carcerária no mês de janeiro, que ficou em torno de  3,52%. Realizamos uma série de prisões com a ajuda dessa ferramenta que é uma porta aberta para a comunidade poder nos ajudar no combate ao crime. Garantimos o sigilo e a segurança de que o relator não será colocado em risco, temos que enfatizar isso. Segurança pública é responsabilidade de todos”, destacou o secretário Paulo Cézar Rocha dos Santos.

O canal recebeu 412 denúncias em pouco mais de 40 dias em 2020. – Foto: Marcos Vicentti

Como funciona

Ao utilizar o canal gratuito através do número 181, a informação repassada pelo denunciante torna-se sigilosa. Ela passa por três etapas, evitando assim que o aparato de segurança seja empregado em trotes ou ocorrências falsas. A primeira avaliação é feita pelo atendente do Ciosp, que gera a denúncia incluindo a informação ao sistema e repassa para o coordenador do centro. Esse personagem será o responsável por analisar a denúncia, decidir se é válida e para onde deverá direcioná-la para melhor aproveitamento.

Quanto mais informações sobre o fato for relatado a polícia, maiores as chances de êxito em ações de combate ao crime praticado. É por esse motivo que os atendentes seguem o protocolo de extrair o máximo de dados possíveis por meio de perguntas pré-estabelecidas sem a necessidade de repassar qualquer informação pessoal do relatante.

O Serviço 

A Central de Atendimento do Disque Denúncia 181 funciona 24h, todos os dias. Por meio dessa ferramenta, são coletadas todas as informações repassadas pelo denunciante, gerando, ao término da ligação, um número de protocolo para que o relatante possa acompanhar as providências que estão sendo adotadas ou, posteriormente, acrescentar novos relatos.

O serviço desempenha um importante papel junto à sociedade e aos órgãos da segurança pública, reforçando a participação social no combate ao crime. As informações coletadas possibilitam a formação de um banco de dados utilizado na condução e estruturação de conhecimento imprescindível para ações preventivas, de investigação e de inteligência.

Deixe seu comentário

comentários