Delegado de Sena Madureira investiga morte de colono ocorrida no rio Iaco

As circunstâncias indicam que José Maria Medeiros foi assassinado

Edinaldo Gomes, do Senaonline.net

Delegado Marcos Frank

A Polícia Civil de Sena Madureira, comandada pelo delegado Marcos Frank, instaurou um procedimento investigativo que visa elucidar a morte do colono José Maria Medeiros da Costa, 38 anos, conhecido como “Zeca”, ocorrida no rio Iaco.

De acordo com o delegado, as evidências apontam para um assassinato e não uma fatalidade, como tinha sido ventilada anteriormente. “A Polícia Civil empreendeu diligência no sentido de resgatar o cadáver da vítima e ao que tudo indica tratou-se de um homicídio. As evidências apontam que foi uma morte causada por outra pessoa. A arma da vítima (uma espingarda) estava desmontada, em cima de um saco de farinha. Não teria como ele ter atirado em si próprio e desmontado a arma, colocando-a em outro local”, ressaltou.

Nesta manhã, familiares de José Medeiros prestaram depoimento na Unidade de Segurança Pública repassando outros detalhes à autoridade policial. Vizinhos da vítima também deverão ser chamados para prestar depoimentos.

A dona de casa Maria Socorro da Silva, 58 anos, mãe do colono, pediu justiça. “Eu acredito que o tiro não foi acidental e, sim, que ele foi assassinado. Nós confiamos no trabalho da Polícia. Ele só tinha uma filha, ela um homem trabalhador e estamos sofrendo muito. Esperamos que a justiça seja feita”, comentou.

O corpo de José Maria Medeiros da Costa foi encontrado por um vizinho dentro da mata, na altura do seringal Prainha, alto rio Iaco. Ele foi atingido na barriga por um tiro de espingarda.

José Maria Medeiros foi encontrado morto dentro da mata

 

Deixe seu comentário

comentários