Com nódulos na coluna, açougueiro perde movimentos do corpo; Família pede ajuda para custear despesas

Quem puder ajudar, deve entrar em contato pelo telefone: (68) 9 9206 6640.

Por: Edinaldo Gomes

“Negão” antes de ser acometido pelo problema de saúde

A vida do açougueiro Francisco Aldenir da Silva Ferreira, 44 anos de idade, conhecido como “Negão”, mudou radicalmente no ano passado. Ele sempre foi um homem forte fisicamente, mas hoje se encontra acamado em razão de ter perdido os movimentos do corpo.

De acordo com informações repassadas pela família, o problema foi ocasionado pelo surgimento de nódulos em sua coluna. Em 2019, “Negão” foi submetido a uma cirurgia que teve mais de 12 horas de duração para a retirada dos nódulos, porém, não foi o bastante para o mesmo ter de volta sua vida normal.

Sua esposa, Angela Lima, relata que o mesmo não consegue se sustentar sozinho. “Ele está dependente de tudo. Pra tomar banho, comer e trocar fraldas precisa de alguém, pois o mesmo não consegue já que não tem os movimentos do corpo. Estamos pedindo ajuda financeira, pois ele precisa fazer uns exames e são muito caros. Além disso, temos um gasto grande com fraldas. Gastamos, no mínimo, 30 fraldas por dia”, comentou.

Francisco Aldenir, o “Negão” se encontra hoje em Rio Branco, mas trabalhou durante vários anos em Sena Madureira e é bastante conhecido.

Quem puder ajudar, deve entrar em contato pelo telefone: (68) 9 9206 6640.

Deixe seu comentário

comentários