Com medo de prazo acabar, aprovados no concurso da PM-AC cobram convocação do cadastro de reserva

Com o prazo perto de vencer, os aprovados no cadastro de reserva da Polícia Militar estão fazendo um apelo ao governador

Com o prazo perto de vencer, os aprovados no cadastro de reserva da Polícia Militar estão fazendo um apelo ao governador Gladson Cameli para serem convocados ainda neste ano. Em vídeos divulgados nas redes sociais, familiares dos aprovados fazem apelo ao governo pela convocação.

O presidente da comissão do cadastro de reserva, Francisco Coelho, disse que o concurso deve vencer em fevereiro de 2021. O que preocupa os cerca de 450 aprovados no CR.

“O governador sempre reforça que a proposta está de pé, mas, tem pessoas perto dele que estão analisando demais a situação e o nosso prazo está muito curto e isso nos preocupa. O que a gente quer é que ele cumpra a promessa dele ainda esse ano, porque sabemos que tem brecha para isso. É a única fase que falta pra gente que é o curso de formação”, disse.

O G1 entrou em contato com a porta-voz do governo, Mirla Miranda, para saber se o governo vai se posicionar sobre o pedido, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem.

Este ponto é um dos que constam nas promessas de governo de Gladson Cameli que o G1 acompanha anualmente.

“Vence o prazo em fevereiro do ano que vem, como em janeiro o estado ‘para’ devido ao recesso, isso nos preocupa bastante porque nós não temos nem o mês de fevereiro todo”, disse.

Concurso da PM
O concurso da PM-AC foi lançado em março de 2017, com 250 vagas para o cargo de soldado combatente no nível médio e técnico.

A convocação dos aprovados de forma imediata foi uma das promessas de governo durante a campanha eleitoral do governador. Em abril deste ano, 200 militares aprovados no concurso.

A validade do concurso da PM era de seis meses, a contar da divulgação do resultado final do certame que ocorreu em junho de 2018. Porém, o prazo foi prorrogado por mais dois anos no mesmo mês, menos de dez dias depois.

O concurso venceria neste ano, mas devido a pandemia de Covid-19 uma lei, aprovada pelo governador, em maio deste ano, suspendeu os prazos de validade de concursos públicos já homologados e em fase de convocação dos aprovados no estado, durante o período de calamidade.

O decreto que prorroga a situação de calamidade pública em todo o Acre até dezembro. Com isso os prazos voltam a ser contados e

“E quando o decreto encerram, vai voltar a contar prazo que a gente tinha que é de 57 dias. O que nos preocupa é que temos pouco tempo”, lamentou.

Por Alcinete Gadelha, G1

Deixe seu comentário

comentários