Bloco da bênção: No presídio de Sena, 23 reeducandos decidem se desligar das facções criminosas

No presídio de Sena vem sendo desenvolvido o projeto “Salvando vidas”

Edinaldo Gomes, para o Senaonline.net

Na manhã desta quinta-feira (19), mais 23 reeducandos que cumprem penas no presídio Evaristo de Moraes, em Sena Madureira, resolveram abandonar as facções criminosas para aceitar a Jesus. Como comprovação, eles gravaram vídeos anunciando seus desligamentos.

A gravação do vídeo é um dos requisitos para que a decisão seja aceita entre os faccionados.

Desde o ano passado, vários reeducandos vem adotando tal postura. Com isso, eles são retirados de suas celas de origem e são levados para o chamado “Bloco da bênção”. Por lá, são acompanhados por uma equipe do Iapen que detecta se os apenados estão levando a decisão a sério ou não. Em caso negativo, o reeducando pode retornar para o pavilhão normal.

O pastor Júnior Braga, da Igreja Evangélica É tempo de vencer, realiza cultos nas dependências do presídio. Ao participar das gravações dos vídeos, ele comemorou: “O que está acontecendo não tem preço. São 23 vidas decididas a deixar o mundo da criminalidade, das facções, para servir a Jesus. Isso torna o nosso trabalho muito gratificante. Pedi aos irmãos que soltem fogos na Praça 25 de setembro para celebrarmos esse momento. O trabalho vai continuar”, salientou.

No presídio de Sena vem sendo desenvolvido o projeto “Salvando vidas” que conta com o apoio do juiz Fábio Farias, da direção do presídio e outros parceiros.

Segundo levantamento, na presente data pelos menos 70 reeducandos se encontram no Bloco da benção após se desligarem das facções.

Deixe seu comentário

comentários