Artesanato a arte da sobrevivência

Facebook Twitter WhatsApp Facebook Messenger As riquezas naturais da floresta amazônica ajudam na sobrevivência financeira de dez famílias residentes no bairro da “Invasão”, localizado na estrada Xiburema. As famílias usam...

As riquezas naturais da floresta amazônica ajudam na sobrevivência financeira de dez famílias residentes no bairro da “Invasão”, localizado na estrada Xiburema. As famílias usam os produtos retirados da floresta para fazerem vários tipos de artesanato que ajudam no sustento da família chegando a faturar mensalmente R$ 550,00 reais, Raimundo Nonato sobrevive a mais de nove anos trabalhando na fabricação de vassouras, paneiros, cestas e chapeis todos feitos de cipó timber retirados da floresta.

 

São inúmeros tipos de artesanato feitos por estes profissionais que exploram de forma legal as riquezas existentes na nossa floresta. Raimundo Nonato o mais antigo no ramo está cadastrando todos os artesãos do município para formarem uma associação e trabalharem de forma organizada, e quem sabe até exportar para outros municípios do Estado.

O adolescente Ribamar Oliveira de 16 anos afirma que; o sonho dele é participar de uma exposição e ver seu trabalho a disposição da população e ter seu nome conhecido no mundo dos artesãos do Brasil e do mundo.

 

O prefeito do município Nilson Areal salientou que não vai medir esforços para ajudar todos os artesãos do município de Sena Madureira, e que já existem projetos para esta área, futuramente será criada uma galeria para exposição dos trabalhos destes. O prefeito afirmou ainda que não só valorizará os artesãos mais também incentivará demais setores como o da capoeira, música e todos os seguimentos que venham ser desenvolvidos por profissionais em todas as áreas da cultura em nosso município, finalizou Nilson Areal prefeito de Sena Madureira.

 

Os produtos mais vendidos no município ainda são vassoura, paneiro, chapeis de palha e cordões de caroços de Açaí, além de serem vendidos de forma ambulante também serão expostos ao público na Praça 25 de Setembro (data inda não determinada).

 

 

 

 

Ronaldo Duarte

Deixe seu comentário

comentários



Deixe uma resposta