Alan Rick comemora aprovação do Revalida

O deputado federal Alan Rick (DEM-AC) comemorou na noite desta terça-feira, 26, a aprovação do projeto de lei, na Câmara, que prevê a realização semestral de exames de revalidação, em...

O deputado federal Alan Rick (DEM-AC) comemorou na noite desta terça-feira, 26, a aprovação do projeto de lei, na Câmara, que prevê a realização semestral de exames de revalidação, em duas etapas, dos diplomas de médicos formados no exterior. Alan é um dos autores da proposta, que agora vai para o Senado.

“Este é um dos dias mais importantes do nosso mandato. Essa não é uma luta apenas em defesa dos estudantes acreanos que estudam no exterior, mas de centenas de brasileiros que não têm condições financeiras para estudar nas faculdades brasileiras”, disse Alan Rick.

De acordo com o texto aprovado, poderão participar do programa, que terá duas edições a cada ano, faculdades privadas com cursos de Medicina que tenham nota de avaliação 4 ou 5 no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). O programa será acompanhado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM)

Alan Rick é um dos autores do projeto de lei que prevê a realização semestral de exames de revalidação, divididos em duas etapas: uma é escrita, feita pela administração pública; e outra de habilidades clínicas, realizada pelas instituições de ensino superior públicas e privadas que aderirem voluntariamente ao Revalida.

A Medida Provisória que cria o Programa Médicos pelo Brasil e estabelece o processo de Revalida duas vezes por ano e a continuidade do Programa Mais Médicos também está na pauta de votação da Câmara e deveria ser votada na noite desta terça-feira. A proposta também é defendida por Alan Rick. A MP visa criar uma carreira de Estado para os médicos no SUS.

Denúncias
Alan Rick voltou a rebater as denúncias veiculadas no jornal “Folha de S. Paulo” de que teria se beneficiado de verbas irregulares na sua campanha à reeleição, em 2018, para a Câmara dos Deputados. Segundo o deputado, os recursos usados na sua campanha estão todos dentro da lei e aprovados na prestação de contas entregue à Justiça Eleitoral.

Ele explicou ainda que a votação na candidata e policial militar Sônia de Fátima Silva Alves foi baixa por uma série de fatores. Além de passar por problemas de saúde, ela teve problemas com a impressão do material de campanha. A maior parte de seu material foi distribuída com o número errado, ocasionando grave prejuízo para sua votação.

Alan Rick afirmou também que é “alvo de uma campanha sórdida de difamação”. “Sou um político ficha limpa, tenho uma trajetória pautada no trabalho e pontuada por valores cristãos. Essas denúncias não têm cabimento. São mentirosas! São fantasiosas! Tenho certeza que minha lisura e idoneidade ficarão comprovadas”, disse o deputado.

Deixe seu comentário

comentários